É normal transpirar abundantemente durante os meus treinos. Isso é um sinal que estou fora forma ou tenho algum problema?

O processo de transpirar é um fenómeno pelo qual a água contida no nosso corpo é eliminada devido a uma elevação da temperatura externa ou interna, e começa a fluir para a superfície do nosso corpo.

Transpirar ocorre na forma de suor sobre a pele, que além de eliminar o calor em excesso de dentro do corpo, ainda arrefece a superfície ao entrar em contacto com o ar.

O suor é promovido por glândulas sudoríparas, e, além da água, elimina minerais e outros compostos nocivos ou desnecessários presentes no sangue.

Transpirar em excesso é designado por hiperidrose (1). No geral, a hiperidrose local afecta as glândulas das axilas, mãos, pés e rosto e, sobretudo, após a puberdade. Também pode manifestar-se em todo o corpo. Mas, nesse caso, será um sinal de um problema de saúde, como por exemplo, uma infecção ou níveis de glicemia demasiado baixos.

transpirar

Apesar de ser um problema algo frequente, incide apenas entre 1% e 2% da população, portanto na maioria as razões da sudação em excessos são diferentes.

Não havendo certezas sobre as suas causas, supõe-se que o sistema nervoso autónomo seja excessivamente estimulado por certos factores, tais como o stress, o calor, os esforços físicos ou alguns alimentos (por exemplo, com picante).


Sinais do problema

Os especialistas definem vários critérios para que se possa considerar a existência de hiperidrose local. O indivíduo precisa de sofrer, durante seis meses e sem razão aparente, de transpiração excessiva nas mãos, pés, axilas ou rosto.

Há ainda a juntar dois dos seguintes factores:

- suor abundante de ambos os lados do corpo;

- transpiração excessiva, pelo menos, uma vez por semana;

- início do problema antes dos 25 anos;

- influência da vida quotidiana;

- ausência de transpiração excessiva durante o sono;

- antecedentes familiares.

No desporto, muitas vezes a razão para a sudação abundante é que a temperatura corporal torna-se significativamente elevada pelo aumento da produção de calor metabólico durante o exercício.

Em resposta a uma elevada temperatura corporal, o cérebro envia sinais ao corpo para dissipar o calor em excesso o mais rápido possível. As glândulas sudoríparas são então activadas, o suor é transportado para a pele para que ele possa evaporar e criar um efeito de arrefecimento. O suor escorrendo fora do corpo pode ser também indicativo do facto de que a humidade do ambiente é tão alta que o suor não evapora.

Todos os factores considerados, isto não é uma situação ideal, porque pode significar que o corpo não está a assegurar efectivamente a evaporação.

Por outro lado, a sudação abundante também pode ser um sinal que o indivíduo ser relativamente treinado, já que uma das adaptações ao treino físico consistente é a libertação de mais suor e mais cedo, para que os seus corpos não armazenam calor em excesso.

1. James, William; Berger, Timothy; Elston, Dirk (2005). Andrews' Diseases of the Skin: Clinical Dermatology. (10th ed.). Saunders. Page 777-8



Regressar da página Transpirar para início de Guia-fitness